Home » Cristo Rei! » Itália: magistrado foi exonerado por causa de crucifixos

Itália: magistrado foi exonerado por causa de crucifixos

Em março de 2011, o juiz Luigi Tosti foi exonerado da magistratura da Itália por se recusar a fazer audiências enquanto todos os crucifixos não fossem retirados das paredes das salas do foro em que atuava. Ele já estava afastado do cargo, provisoriamente, havia um ano. Tosti sustentava que a expressão religiosa nos tribunais, como órgãos públicos que são, violava a laicidade do Estado italiano. Como opção, ele propunha que "se as cruzes não forem retiradas das paredes, então que fossem expostos, juntos, outros símbolos religiosos". A Corte de Cassação decidiu que os crucifixos podem ficar; outros símbolos não podem ser pendurados. O catolicismo romano é a maior religião da Itália, embora a Igreja Católica não seja mais a religião oficial do Estado: 87,8% dos italianos identificam-se católicos romanos, embora apenas pouco mais de um terço descrevam-se como membros ativos (36,8%).

Compartilhe e Indique:
Demais conteúdos:
» 07/04/2012 | Judiciário do Rio Grande do Sul - Preocupado com crucifixos, abandona os processos
» 07/04/2012 | Crucifixo: há tradições e há história
» 07/04/2012 | Retirada dos crucifixos?!
» 07/04/2012 | Na Cruz, Jesus nos deixou três palavras
» 23/03/2012 | Dos Leitores - Crucifixo nos tribunais!
» 14/03/2012 | Crucifixo no Supremo Tribunal Federal
» 14/03/2012 | Crucifixo está sendo expulso dos tribunais do Rio Grande do Sul
» 14/03/2012 | O Estado é laico, mas o povo não é ateu
» 14/03/2012 | Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manda retirar crucifixos
» 07/01/2012 | Dos Leitores - Crucifixo!

[+] mais conteúdo
 
Total de mensagens escritas por usuários: 0
Deixe sua mensagem
Avaliaremos sua mensagem para depois liberá-la!
 
Nome:
E-mail:
Título:
Cidade:
Estado:
Mensagem:
caracteres

Receba o Vivências diariamente: -Evangelho -Recadinhos -Reflexões

*campo obrigatório